[Review] Kingdom – O mais tolo dos planos

Não estou pulando os capítulos 512 e 513. Tem sido muito difícil manter os reviews em dia ultimamente e dessa vez eu vou recuperar o atraso em dois textos. Neste aqui o assunto principal é o Ordo, por isso a referência é o capítulo 514. Aqui vou especular um pouco sobre a “grande” estratégia de Yan, o Shibashou e a segunda profissão do Hara. No próximo, o alvo será a estratégia do Ousen.

O cabelo do Shibashou deixou definitivamente claro para mim que se algum dia o Hara não conseguir mais ganhar dinheiro com mangás, ele vai ser cabeleireiro. Alguns detalhes me chamaram a atenção. Primeiro que o penteado está diferente daquele que nos foi apresentado no capítulo 502. Seria esse do 514 um look de guerra? O outro detalhe, menos bobo, é que seu rosto não apareceu inteiro em nenhum quadro.

No primeiro ele estava indo tomar banho pra se arrumar para a guerra, por isso peladão. Ou pode simplesmente ser uma lembrança antiga do Riboku

Isso e o cabelo de Medusa (ou Koro-sensei) mantêm o mistério em torno desse personagem, e não acho que seja à toa. A fala do Ordo sobre guardar o nome do Shibashou e voltar a vê-lo pode ser um pequeno spoiler. O hype todo em cima do Shibashou, a forma incompleta como ele foi apresentado, mais a menção do Ordo à “grande” estratégia de Yan, tudo isso me leva a crer que estes dois ainda voltarão a se enfrentar. No entanto, uma série que questões surge quando penso nisso. Tentarei apresentar todas de forma organizada.

Que bom que você se interrou. Fico feliz.

Primeiro, vamos relembrar que Yan aliou-se secretamente a Qin. Este ataque a Zhao tira proveito desta aliança, mas parece que Yan pretende ir além. Inicialmente eu pensava que Yan só pretendia ferrar com Zhao um pouco enquanto o Riboku estava ocupado com Qin. Eles poderiam também estar interessados em expandir um pouco seu território sem fazer muito esforço. Mas agora o Ordo mencionou uma “grande” estratégia, e isso merece atenção.

Incansavelmente destacada. Só não teve neon porque não sei colocar isso no GIMP

É de conhecimento geral o sonho de Ei Sei, logo, todos os Estados, exceto Qi, pretendem frustrar os planos do jovem rei. Sendo assim, o plano de Yan certamente considera que o aliado de hoje será, mais cedo ou mais tarde, um inimigo mortal. A primeira pergunta que fica é: trata-se de uma estratégia de defesa ou de ataque? Considerando que Zhao está sob a ameaça de aniquilação por parte de Qin, e que ninguém está correndo em auxílio de Zhao, acho mais adequado presumir que o plano de Yan parte do pressuposto de que Qin tomará Zhao. Isso fará com que Yan e Qin tornem-se vizinhos e, finalmente, perigosos um para o outro.

Não seria sensato da parte de Qin tomar Yan logo após Zhao porque isso estenderia demais o território de Qin de uma forma muito difícil de proteger. Isso sem falar que o povo de Yan é provavelmente muito diferente do povo de Qin, o que tornaria o pós-conquista muito conflituoso. Isso dará a Yan um tempo a mais, mas eles estão dispostos a esperar que Qin tome Wei, Han e Chu, ficando extremamente forte, para então agirem? Eu acredito que não. Penso também que eles serão um problema permanente para Qin logo após a conquista de Zhao.

Se Yan vacilar de novo até os lerdos passarão na frente

Este capítulo deixou claro que o ataque do Ordo não foi puro oportunismo. Sei que eles não sabiam o que Qin iria fazer, porque tudo foi mantido sob o mais alto sigilo, mas a China inteira já imaginava que o ataque partiria de Gyou. No mais, bastaria Qin atacar para Yan ter uma oportunidade, já que estão em lados opostos (“sanduichando”, como dizem os gringos) de Zhao. Mas o Ordo tinha um plano, e um que parece ser dele. Aqui cabe diferenciar: há o plano do Ordo e a “grande” estratégia de Yan.

O plano do Ordo foi tão fracassado que ele não tinha nenhuma preparação para uma situação dessas. Será que ele não contou com imprevistos e respostas inteligentes do Riboku?

Considerando os resultados, o título do capítulo 514, que se dirigia ao Ousen, se aplica perfeitamente ao Ordo. O plano dele, embora não fosse puro oportunismo, parecia se basear grandemente na oportunidade. Me parece que ele viu a oportunidade de facilitar a realização da “grande” estratégia de Yan, bolou um plano rápido e mal feito, e partiu para Zhao. Não acho que foi por acaso que ele escolheu o nordeste de Zhao. Assim Yan poderá atacar Qin pelo norte enquanto eles têm que se preocupar com Qi ao leste e Wei, Han e Chu ao sul. Então o plano do Ordo era apenas obter algumas regiões que nunca seriam recuperadas por Zhao e poderiam ser usadas como parte da “grande” estratégia. E esta, por sua vez, deve ser algo muito mais amplo e complexo, voltado para o futuro, voltado unicamente para Qin.

Como estes dois poderão voltar a se enfrentar se Zhao cair para Qin?

Acho importante destacar que em inglês o Ordo diz “grand”, para se referir à “grande” estratégia de Yan. Sei que essa minha repetência já pode ter se tornado cansativa, mas ela é proposital, para chamar sua atenção para a palavra “grande”. Por mais que “grand” se pareça com “grande”, seus significados são diferentes em muitos casos. A primeira não é um adjetivo que indica tamanho, mas valor. Então o Ordo está falando de uma estratégia muito bem feita, uma estratégia maravilhosa e não necessariamente grande, comprida. Pode ser só um elogio patriótico da parte dele, ou pode ser mesmo uma menção a um plano muito engenhoso. Eu gosto mais da segunda opção, pois é a que aponta para acontecimentos mais interessantes. E, por falar em acontecimentos, tudo o que eu destaquei no início deste texto indica um novo confronto entre Shibashou e Ordo, o que confirmaria a existência de uma estratégia de alto nível. A pergunta que fica aqui é: como, ou quando, eles poderão se enfrentar se Qin destruir Zhao? Vou deixar esta questão para você, guardar as outras para um momento futuro e partir para falar do plano nada tolo do Ousen. Até lá.

Com este irmão do Riboku vivo do jeito que está em Seika, acho que ele vai se tornar um problema para Qin muito antes do Ordo ter a chance de voltar.

Comments

comments

Publicado em Kingdom, Review por Ityuli. Marque Link Permanente.

Sobre Ityuli

Psicólogo, negro e cabeludo, mestrando em educação e saúde pela UNIFESP - Guarulhos. Me interesso pela sociedade e seu funcionamento. Por causa disso, estou sempre lendo os mangás com olhar crítico e enxergando nosso mundo atual nas histórias fantasiosas de mundos alternativos.