[Review] One Piece – O trono vazio

Oda nos enche de informações em um capítulo! Um capítulo que alimenta muitas teorias em pleno Reverie.

Esse arco nos deu a sensação de que teremos várias teorias respondidas aos poucos, mas Oda resolveu criar 3 intrigas para cada uma resolvida. Então, vamos discutir sobre algumas possibilidades que temos para cada informação jogada no ar nesse maravilhoso capítulo.

Ela quer pegar de volta algo que está com Luffy, o que significa que ela não tem mais alguma coisa que era dela. Seria isso o respeito? Ou estamos falando de Brook ou Zeus?
A imortalidade de Kaidou poderia estar associada à Soru Soru no mi e essa seria a dívida que Kaidou tem?

Já começamos descobrindo o nível de relação entre Kaido e Linlin. Big Mom está louca para se vingar de Luffy e propõe ao Yonkou das bestas uma união para acabar com o Chapéu de Palha. O motivo dessa proposta deve ser apenas pelo fato dela saber que Luffy está indo para Wano. Contudo, Kaido já deixou claro que se Linlin ir atrás de Luffy na terra dos samurais, ele não será receptivo (apesar de eu achar que essa história de dívida do passado pode influenciá-lo em algo).

E assim se intensifica o arco “vs Yonkou”, meus caros. O foda é que as consequências dessa conversa só devem ser reveladas após o Reverie. Então foi só uma pitada de Oda pra nos encher de teorias sobre o passado, presente e futuro desses dois.
Já pensou se um dos filhos de Linlin é filho de Kaidou?

Esse diálogo nos leva a crer que o Bando da Big Mom aparecerá em Wano, seja desde o início do arco ou no meio do clímax. Fica no ar se eles trabalharão juntos ou não, mas de qualquer forma Luffy não conseguiria derrotar ambos (se é que ele derrotaria um). Então qual será a outra grande força que veremos em Wano? Prevejo muitas aparições de Supernovas (fora Kid, Killer, Apoo, Hawkins e Law, que já estão bem relacionados com o arco de Wano).

Logo em seguida temos mais possibilidades sobre Wano: a ausência da Marinha. Sakazuki ainda avaliará seus planos, mas se o Governo mal interferiu em Totland, acho que o mesmo pode ocorrer em Wano. Ainda mais depois da deixa sobre os Samurais, que parecem ser a força governante em Wano, assim como a marinha é nos países associados ao Governo Mundial. Percebam que os Samurais para Wano não devem ser como os filhos de Linlin são para a proteção de Totland, visto que Kaidou ainda tem o próprio bando dele lá também.

Esse capítulo nos deu uma hype para o poder dos Almirantes, visto que Kizaru está confiante de que poderia lidar com problemas entre Yonkous. Já prevejo novas comparações de poderes com base na Guerra dos Melhores.

Outro ponto quente do capítulo foi uma brecha sobre o passado de Garp, relacionando a aliança entre dois dos Yonkous. As informações estão meio confusas devido às traduções (até mesmo em inglês), mas parece que tínhamos a era das “Rochas” ou “Fechaduras” antes da era de Roger. Mas deixarei uma discussão melhor sobre isso no final.

Se você não sabe, esses dois vice-almirantes são Tokikake e Gion e é a primeira vez que aparecem no mangá. Contudo, eles servem de forte base até para uma teoria que fizemos há alguns meses aqui no site, sobre futuros almirantes.

Também fomos apresentados ao Trono Vazio. O lugar no centro do mundo, onde ninguém nunca sentou, mas certamente alguém um dia vai, nem que seja de zueira, ou por pouco tempo. Não duvido que haja algum ser (sem ser o babaca do Sterry) que esteja almejando aquele trono. Será que até o fim do Reverie teremos um vilão em destaque destruindo a “paz” que esse trono trás?

Definitivamente uma ideia melhor do que forjar as espadas no trono. Será que teremos uma guerra por ele?

Os momentos finais pareciam só remeter à confusão causada pelo desejo de Charlos em ter Shirahoshi. Aqui podemos ver muitos elementos interessantes: o medo e impotência de todos diante da fúria dos Tenryuubitos; a impulsividade o companheirismo dos demais membros da Frota do Chapéu de Palha; a posição complicada do reino dos tritões, com Shirahoshi e o pai em dilemas diante de suas vidas e o sonho de Otohime; e a CP0 mostrando que seguirá o desejo dos Tenryuubitos não importa o que haja (me pergunto se a Marinha também é assim, ou se são manipulados indiretamente).

Lucci continua insuportável e com um desenho muito lindo. Já está precisando de outra coça.
Só nos resta saber quem é o outro mascarado, e espero que seja alguém conhecido (sem ser do CP9), para que faça sentido o suspense.

Nós ficamos tensos com a situação de Shirahoshi, pois parecia não ter quem parar Charlos, mas, do nada, tivemos a volta de outro personagem: Donquixote Mjosgard. Ele tinha aparecido antes no capítulo 625, como Náufrago na Ilha dos Tritões, e quase foi morto pela população, mas Otohime levou um tiro para protegê-lo. Não foi isso que o fez “se tornar humano”, já que ele saiu ameaçando o reino Ryugu, mesmo depois de ser tratado lá. Contudo, Otohime levou dias em terra (isso não foi mostrado) convencendo Mjonir Midgard Mjosgard a mudar de opinião sobre os tritões, e somente nesse capítulo estamos vendo de verdade o quão ela o fez mudar. Estou ansioso para ver mais desse Tenryuubito “sensato”.

Da primeira vez, ele foi apresentado apenas como São Mjosgard. Será que Oda já planejava colocá-lo na família de Doffy? Creio que, ao descobrir a tragédia de Dressrosa, ele seja um dos que vote a favor do fim dos Shichibukais.

Para finalizar o capítulo, tivemos Shanks, na sala do Gorousei, querendo falar sobre um certo pirata! Seria sobre Luffy? Tipo “se vocês forem atrás dele, preparem-se pois devo me unir a ele” ou algo assim? Ou ele estaria ali para alertar sobre o perigo que Teach está se tornando? Shanks tem seus problemas com Teach e já vimos isso em mais de um momento na obra. Parece alguém que Shanks fica constantemente de olho.

Além de ser um encontro inusitado, em um momento ainda mais estranho, são formidáveis a confiança de Shanks estando em tal lugar e a calma do Gorousei diante de tal pessoa. A não ser que… Shanks já tenha demonstrado/negociado que não será uma ameaça para o governo mundial, já que o ruivo vai deixando seu desejo de paz por onde passa, e já até ajudou a Marinha em Marine Ford. Espero que tenhamos alguma noção desse diálogo próximo capítulo, mas parece que foi só um aperitivo vindo de Oda.


Esse review ficou enorme, mas se você leu até aqui, estava interessado, então deixarei uma pequena discussão sobre as “Rochas”:

Ao que parece, no mangá em japonês a ideia desse nome era ser “Rocks” ou “Locks”, então manterei o Rocks ao invés de “Rochas” (como foi traduzido por aqui), pois é um termo em inglês no meio do japonês de forma destacada. Vou mostrar depois que isso faz diferença.

O Rocks foi dito como algo que aconteceu há mais de 40 anos, quando era a sua era, que Garp recebeu o título de Herói da Marinha por ter lidado com isso, e que isso tem relação com a antiga união de Linlin e Kaido. Também foi dito que o Rocks perdeu seu capitão, mas eles ainda estão crescendo. Ou seja, parece que o Rocks foi um bando tão famoso quanto o de Roger, mas há mais de 40 anos, e que Linlin e Kaidou faziam parte dele. Isso também faz sentido se pensarmos que o bando de Big Mom não existia nessa época (Perospero, o filho mais velho, tinha 10 anos), mas Linlin já tinha pelo menos 28.

A questão é o porquê do nome “Rocks”. A princípio, pensei que isso teria alguma relação com os Poneglyphs, o que poderia ser uma explicação interessante para os dois Yonkous terem um Road Poneglyph. Na era deles, o foco dos piratas pode ter sido achar as pedras (o que poderia ter motivado Roger), como mapas para algo importante que a marinha queria esconder, e Garp ter impedido o bando mais forte dessa era pode tê-lo consagrado como Herói.

Alguns creem que Rocks é um acrônimo para o nome dos membros do bando:

  • R/L – Capitão morto;
  • O – algum membro;
  • C- Charlotte Linlin;
  • K- Kaidou;
  • S- Shakky (ela foi uma pirata há mais de 40 anos).

E você? O que acha que foi ou quem foram os Rocks/Locks/Rochas? Comenta aí!

Galera, estamos procurando uma pessoa para fazer as discussões sobre One Piece para o nosso site. Se acha que consegue escrever como eu ou melhor e tem interesse/tempo, manda uma mensagem pelo Facebook (https://www.facebook.com/otakunoemaki/) ou por email (otakunoemaki@gmail.com).

Comments

comments