[Review] Shingeki no Kyojin – Um pouco tarde demais

Mais membros da Tropa de Exploração aparecem, e o exército de Marley se prepara para revidar.

O capítulo 102 começa mostrando a situação atual de Magath depois de ter sido acuado pela chegada da Tropa de Exploração. Ele e alguns outros soldados recuaram para um prédio, e Magath entra em contato com outros oficiais de Marley, falando que a linha de comando deles foi quebrada, e requisitando que o restante das forças militares de Marley, composta de 30 mil soldados, venham ajudar na batalha.

Magath ordena que fechem a zona de batalha e não deixem ninguém entrar ou sair

Ele também reflete sobre o fato de que esse ataque acabou de condenar os habitantes de Paradis, uma vez que os outros países do mundo que também perderam pessoas no ataque de Eren irão se unir a Marley e emprestar suas forças na luta contra Paradis, e provavelmente não vão querer mais deixar ninguém da ilha vivo. Apesar de tudo estar seguindo o plano de Willy, Magath se pergunta o que os habitantes da ilha estavam pensando quando resolveram atacar, uma vez que isso os impossibilita praticamente de resolverem o conflito através de acordos e tratados, e que os próprios deveriam entender isso.

Esse questionamento dele é bastante relevante, pois o ataque surpresa de Eren parece ter selado o destino da ilha. Digo o ataque dele, pois os diálogos dos personagens nos levam a crer que esse é um plano somente de Eren, e a Tropa tem conhecimento limitado de suas intenções, tendo vindo resgatar Eren do inimigo para não perder o poder do titã Original. Mas vamos debater sobre isso mais a frente.

O prédio onde Magath se encontra é atacado por um grupo liderado por Jean. É bom ver como ele cresceu e mudou nesses quatro anos, e agora parece estar em uma posição de comando!

Novo visual de Jean

Junto dele também podemos ver Floch, que está destruindo prédios de civis. Jean briga com ele, falando que ele deve manter as perdas de civis ao mínimo, mas Floch responde que todos eles são inimigos, não importa se são civis, e que não estão nem perto de se vingar do que eles fizeram as muralhas. Ele ainda fala que Eren está certo por ter atacado primeiro, e que ele é o “monstro” de quem eles precisam agora, fazendo referência a primeira fala dele no mangá, em que ele chama o Erwin de monstro.

Floch fala que Eren lhes mostrou o caminho certo, e que eles não podem mais esperar dentro das muralhas

Esse discurso do Floch é perigoso por um número de motivos. Floch é um personagem que surgiu para retratar os soldados comuns e cidadãos da Muralha, que morrem aos montes e tem que sofrer nos planos dos personagens principais da história. No primeiro momento em que apareceu, ele mostrou seu descontentamento pela forma que o Eren e Levi se deixaram levar por suas emoções pessoais, colocando elas como prioridade, ao invés de priorizar a humanidade (o que teria feito Erwin ter recebido o soro titã ao invés de Armin).  As suas falas nesse novo capítulo podem nos levar a assumir que nem todos nas Muralhas estão satisfeitos com a forma que o governo está lidando com a situação, nas palavras dele, eles “não podem ficar só dentro das muralhas esperando a morte chegar.” Essa população deve estar com medo, e dispostos a seguir um novo líder, no caso, Eren. Pela conversa de Jean com Floch, além da conversa entre Mikasa e Eren no último capítulo, também podemos assumir que a Tropa também não tem conhecimento de todo o plano de Eren, e que só devem ter informações o suficiente para executar uma missão para resgatá-lo, sem saber das suas intenções com esse ataque. O resultado disso é que os personagens sabem tanto das reais intenções de Eren quanto nós, os leitores, e que mesmo que não seja o objetivo final de Eren matar todo mundo de Marley (e por tabela do mundo) por vingança, existe um grupo de pessoas que estão usando as ações dele como justificativa para fazer exatamente isso. As coisas não parecem nem um pouco positivas para Paradis X O Mundo, e também é possível que essa insatisfação da população cause brigas e guerras entre os próprios habitantes da ilha.

Mudando a cena, mas continuando sobre o mesmo assunto, Eren e Mikasa estão conversando. Mikasa fala com muita dor que as coisas que o Eren fez, matando civis, até crianças, não podem ser desfeitas. Ela chora por Eren ter sido capaz de fazer algo tão cruel, e certamente não concorda com os métodos dele. Mesmo assim Eren não demonstra ficar comovido por suas palavras ou suas lágrimas.

Mikasa confronta Eren sobre suas ações

O Titã Martelo de Guerra começa a se mover novamente, o que seria impossível, já que a nuca do titã havia sido destruída. Esse titã é capaz de criar qualquer coisa, endurecendo material para formá-la. Eren pede para Mikasa distraí-lo, pois se tudo der certo ele será capaz de devorar o Titã Martelo de Guerra.

O Titã Martelo de Guerra volta para o combate

Será que Eren bolou esse plano porque quer o poder do Martelo de Guerra? Por que especificamente o dele? Se Eren quisesse roubar apenas poderes de titãs para enfraquecer seu inimigo, Reiner, Porco e Pieck teriam sido alvos mais fracos, na posição em que se encontravam.  Muitos também tem a teoria de que Eren quer tomar todos os poderes de titãs para si e assim de alguma forma por fim a maldição, mas penso que esse não é o plano dele, pois ele não estava nem um pouco preocupado se Reiner iria ou não sobreviver ao prédio caindo em cima dele, e, se fosse o caso, imagino que ele tentaria devorar o Reiner primeiro. Imagino que Eren esteja tentando ganhar tempo na guerra, causando um impacto surpresa e ganhando tempo para Paradis, ou que ele foi para o território de Marley especificamente para devorar o Titã Martelo de Guerra, que nunca participa das batalhas, então a única forma de devorá-lo seria mesmo vir atacá-lo em seu território. Mas o que Eren espera conseguir ao fazer isso? Essa é uma das principais perguntas que todos estão se perguntando!

Colt e Gabi recebem a confirmação que Udo está morto

De volta a Colt e Gabi, temos a confirmação de que o jovem Udo está morto. Colt fala para Gabi ir se abrigar junto de sua família, o mais longe possível da praça onde está acontecendo o festival, mas a jovem, ainda em choque pela morte de seus amigos, foge em disparada. Ela corre pelas avenidas em direção a praça, onde encontra um grupo de soldados, incluindo aqueles dois que guardam o portão de Liberio, que interagiam com ela e as crianças em algumas outras cenas. Gabi fala a eles que quer ajudar na batalha, e eles tentam fazê-la fugir para ficar em segurança. Nesse momento, o grupo é atacado por um grupo de soldados de Paradis, que jogam granadas e atiram neles. Os soldados de Marley morrem tentando proteger Gabi, que fica olhando chocada para Sasha, que por sua vez não tem coragem de matar a criança. Connie aparece em seguida, falando que eles conseguiram bloquear aquela rua, e posicionam uma luz em cima de um telhado de uma casa, que parece fazer parte de seu plano. Enquanto isso Gabi pega um rifle de um soldado morto. Será que a jovem conseguirá matar alguém em sua tentativa de parar Eren? Como Sasha a deixou viver, creio que talvez ela não escape até o final dessa batalha. Sasha deveria ter morrido na primeira vez que Zeke entrou dentro das Muralhas, enquanto tentava proteger uma criança de um Titã, mas acabou vivendo, pois o editor de Isayama lhe implorou para que não a matasse ali. Agora Sasha está em outra situação perigosa envolvendo uma criança, mas numa perspectiva em que ela é o equivalente daquele titã, e talvez dessa vez ela não escape.

Sasha poupou a vida de Gabi, e talvez isso acabe lhe custando sua própria vida

Connie e Sasha retornam para perto de Jean, que pergunta se as luzes estão em seus lugares. Connie então pergunta a ele se o plano está ocorrendo como esperado, ao que Jean responde que sim, desde que eles consigam derrotar o Martelo de Guerra a tempo. Ele também fala que se eles querem descobrir o que vai acontecer depois, eles precisam sobreviver.  Isso também pode ser um indício de que eles não sabem o que Eren está tramando.

O plano da Tropa envolve lâmpadas colocadas em lugares estratégicos

De volta a batalha, Eren percebe que o Titã Martelo de Guerra começou a se formar a partir de seus pés, ao invés da nuca, como é de praxe dos outros titãs. Ele então procura o local aonde Lady Tybur se encontrava anteriormente, bem ao centro do palco, e se transforma de volta no Titã de Ataque. Lá ele encontra o corpo envolto por um cristal, assim como a Annie! Ela é capaz de controlar seu titã a distância, e assim que Eren corta o fio que os liga, o corpo do titã cai imóvel. Magath assiste ao longe enquanto Eren pretende devorar a Lady Tybur, mesmo ela estando envolvida pelo cristal.

Eren encontra a localização da Lady Tybur

Nesse momento podemos ver Levi, o único que ainda usa a velha capa da Tropa de Exploração, observando tudo em cima de uma estaca. Porco ataca Eren para tentar impedir que ele devore a Lady Tybur, mas Levi corta a sua mandíbula antes que ele conseguisse causar danos a Eren. Eren joga Porco para longe, e os outros membros da Tropa se preparam para atacá-lo, liderados por Levi e Mikasa. Aqui é relevante notar que Porco está perplexo por eles quererem atacá-lo mesmo eles sendo humanos e ele estando em sua forma titã, e isso pode indicar que ele não obteve tantas das memórias sobre Ymir como pensávamos.

O ataque de Porco é frustrado pela ação de Levi

Antes da Tropa conseguir atacá-lo, Pieck aparece carregada da sua unidade Panzer, e consegue matar alguns membros da Tropa. O Titã Cargueiro carregado com suas armas é um forte obstáculo para a Tropa de exploração usando o equipamento de manobras. Lady Tybur aproveita o momento de guarda-baixa para criar outro corpo para o Titã Martelo de Guerra, que ataca Eren, imobilizando-o. Nesse momento o Titã Bestial aparece, e Jean Fala que “ele está aqui”, o que dá a ideia de que eles já estavam o esperando. Será que aquelas luzes fazem parte de um plano para lutar contra o Bestial?

As armas de Pieck são bem eficientes para lutar contra pessoas usando o dispositivo de manobras

Porco parece feliz pela chegada de Zeke, enquanto tanto Pieck quanto Magath e Eren parecem estar pensando algo ou parecem estar apreensivos pela chegada de Zeke. Os dois lados se preparam para a batalha, e o capítulo acaba.

Os dois lados se preparam para a luta

Apesar de ter sido outro capítulo de luta, várias coisas aconteceram, e é bom prestar atenção às falas dos personagens!  Creio que vamos demorar um pouco a descobrir o que estava acontecendo em Paradis, e a melhor forma de tentar descobrir no momento é interpretar os diálogos que os personagens têm entre si.  As duas páginas finais são um exemplo disso: enquanto Zeke fala para o seu grupo que eles precisam exterminar todos os invasores, Levi fala para os soldados da Tropa que eles precisam ficar vivos. Isso pode ser mais uma dica de que o foco de Paradis nunca foi lutar, e que eles estão aí para resgatar Eren e impedir que o inimigo fique com o seu poder. 

Até agora Paradis teve a vantagem na batalha por conta do elemento surpresa, mas os titãs de Marley se reuniram para batalhar, o Martelo de Guerra imobilizou Eren novamente, e 30 mil soldados estão a caminho. Paradis não tem muitas chances de sobreviver a uma batalha desse nível e nessas condições, e quanto mais tempo eles passarem ali, mais arriscado será para eles. Imagino que eles teriam muito mais vantagens lutando em seu próprio território. Com isso em mente, é certo de que vários personagens vão acabar morrendo antes dessa batalha acabar. Isayama sempre foi realista em suas batalhas, e não creio que agora será diferente.

Há também a possibilidade de que aquelas luzes sejam parte de um plano de fuga, possivelmente aéreo. Muitas pessoas teorizam de que é possível que Armin venha e se transforme no titã Colossal como Bertholdt fez em Shiganshina, causando uma destruição, mas não creio que isso irá acontecer, pois se for para destruir toda aquela área, Jean não teria feito aquele discurso sobre Floch destruindo os prédios de civis, e nem teria como o próprio pessoal da Tropa escapar com vida, uma vez que o único titã que consegue lidar com o impacto da bomba do Titã Colossal é o Titã Encouraçado. Também tenho minhas dúvidas de que Armin participaria nesse tipo de ataque, já que também é claro que ele e Eren não tem mais as mesmas metodologias.

Essa confirmação de que a Tropa não estava participando totalmente do planejamento do ataque levanta a dúvida de quem estava ajudando Eren. Será que ele estava obtendo ajuda de Hizuru? Foi listado em um capítulo anterior que Eren Kruger tinha aliados em um país inimigo de Marley que ficava ao leste, então é possível que Eren esteja utilizando essa antiga rede de contatos.

Quais serão as motivações de Eren? Por que todos estão apreensivos em relação ao Zeke? Como será que a Tropa irá conseguir fugir e qual o seu plano? Espero que tenhamos respostas para algumas dessas perguntas no próximo capítulo!


Gostaram do review? Alguma crítica ou sugestão? Pode comentar ou nos mandar por mensagem! Quer acompanhar nossos reviews e teorias? Curta nossa página: https://www.facebook.com/otakunoemaki/.

 

Comments

comments