[Review] Nanatsu no Taizai – A princesa escolhida

Toda a preocupação sobre Meliodas e Elizabeth é brevemente deixada de lado, pois uma nova ameaça aparece!

O capítulo começa nos lembrando que as coisas continuam bem perigosas para quem não é um forte guerreiro na Britânia. Um casal dá uma fugidinha para dar “uma” namoradinha e.. pah! Tem demônio lá também. O fruto desse casal será preservado graças às aventuras de Margaret e seus dois protetores, que estão à procura de Gilthunder.

Pra quem não lembra (já que tem tanto tempo na história), Gil foi sequestrado por Vivian (que nutre um amor doentio pelo rapaz e se fez de Gilfrost para alcançá-lo). Além disso, Vivian também foi responsável por sequestrar Margaret previamente, justamente para manter Gil sob controle. Ou seja, temos aí um triângulo amoroso sem muita expressão na história, que recicla a ideia de que um parceiro precisa ser resgatado da bruxa má (lembrando que ela era aprendiz de Merlin). O curioso sobre essa busca por Vivian é que eles realmente estão procurando às cegas, visto que a sequestradora pode se teletransportar facilmente.

Que lugar é esse? A montanha da pegação?

O capítulo também volta a mostrar como Hend e Dreyfus estão após sua experiências vilanescas. Lutando em dupla, servindo ao bem e de penteadinhos novos, suas ações nos fazem imaginar como eles agiam enquanto jovens. Afinal, foi em uma jornada com essa que eles encontraram Fraudrin, e toda a cagada da história do tempo atual de Nanatsu “começou”.

Super maduro

Assim como na última aventura da dupla (estou achando que a culpa é deles dois XD), nessa tivemos mais um ser tentando a mente dos viajantes. Dessa vez, ao invés de um demônio, tivemos uma deusa, mostrando ainda mais a semelhança entre as raças. Nosso amado (SQN) Ryodoshel volta para história, se aproveitando do fraco coração de Margaret para possui-la. Agora só falta Verônica ter alguma relação com o clã da deusa e a família se completa.

A cara de Hendrickson é de quem não sabe a merda em que vai se meter de novo.
Esse visual combina muito para o que esperávamos inicialmente pro Clã da deusa.
Será que ele trará mais alguém?

Essa aparição do arcanjo ambicioso era esperada, se contarmos que ele foi o maior vilão do clã da deusa até agora, e o clã sumiu de forma estranha da história. Contudo, eu esperava que um ponto final sobre a participação dos membros selados do clã fosse dado durante um novo flashback contando o final da Guerra santa.

Como Nakaba já até inseriu vilões novos na história, é de se esperar que ele continue pondo ainda mais tretas agora voltadas para o clã da deusa, como o retorno dos outros arcanjos por meio de Ryodoshel. Mas aí fica a duvida: qual o propósito dele para a história? E eu não estou falando de derrotar o clã dos demônios.

O prejuízo seria menor se fosse um outro tipo Fraudrin. Pra mim Ryodinho vem para concorrer fácil a principal antagonista da obra, mesmo que não seja a maior ameaça. Vai enganar todo mundo de novo.

Eu acredito que temos poucas opções. Uma delas é ele ser um ponto inicial para uma saga futura, onde teremos o clã da deusa como vilões principais, assim como muitos esperam. Contudo, assim como já falamos em uma teoria aqui do site, acho que não teremos mais uma saga. Juntando isso ao fato de Elizabeth estar com os dias contados, temos também a opção de que ele só veio para botar mais “lenha na fogueira”.

Se for só por isso, podemos ter mais discussões sobre o clã da deusa não ser “melhor” que o dos demônios, mais lutas entre demônios e deusas, ou até uma luta entre as irmãs (assim como devemos ter entre os irmãos demônios). Uma luta assim poderia não só destacar o poder de Elizabeth, como reforçar o merecimento de uma futura colocação de liderança no clã (caso este volte) ou fazer com que respeitem alguma decisão que ela venha a tomar em nome da paz com o clã dos demônios.

Se ele consegue ter lembranças do demônio, isso pode significar que pode nos revelar coisas bem interessantes para a história e inclusive mostrar  o quão sagaz esse Arcanjo pode ser.

Por último, o retorno de Ryodoshel pode significar também uma nova Guerra santa, afinal temos o anjo vingativo voltando a falar da Stigma. Como a história desse capítulo não parece estar acontecendo em um tempo diferente, seria estranho Ryodoshel conseguir juntar uma galera de diversos clãs para atacar os demônios antes da maldição de Elizabeth ser curada. Então essa opção é mais para o caso de Meliodas assumir de vez o seu posto e livrar sua amada. Assim a história poderia refletir os eventos citados desde as primeiras página do mangá, mas com um final diferente: a paz entre todos os clãs. Acham que será dessa forma que Elizabeth e Meliodas conquistarão seus objetivos de 3000 anos atrás? Caso ache que a aparição de Ryodoshel foi por um motivo distinto, comenta aí para alimentarmos essa discussão!

Desculpem-me pelo review grande (me empolguei (~ ̄▽ ̄)~ ). Pode comentar se gostou ou não do review e como poderíamos melhorar. Caso queira ver mais reviews e teorias de Nanatsu no Taizai e outros grandes títulos, curta nossa página: https://www.facebook.com/otakunoemaki/.

Poderiam ser você e Gil, mas ambos não colaboram.

Comments

comments