[Review] Shingeki no Kyojin – A Sombra da Culpa

A atração principal do festival começa e vários acontecimentos suspeitos se desenrolam. Enquanto isso, Reiner e Eren finalmente se enfrentam.

Começamos o capítulo com outro flashback de Reiner. Em uma cena que se passa antes do ataque em Trost, na qual Berthold fala para Reiner e Annie que ainda anda sonhando com aquele senhor que se enforcou. Após debaterem sobre isso, Annie sugere que ele provavelmente lhes contou a história sobre como escapou com vida abandonando três crianças porque queria que alguém lhe perdoasse antes de morrer. Berthold então responde que acredita que aquele senhor na verdade queria alguém que lhe julgasse, pois estava sendo consumido pela culpa.

A partir dai temos um corte para o encontro de Reiner e Eren. A frase final de Berthold, sobre o senhor querer que alguém o julgasse, combina bastante com a situação atual. Reiner também está corroído pela culpa de todos os acontecimentos da ilha de Paradis, e só de pensar na possibilidade de retornar aquele local ele pensa em suicídio. Talvez Reiner também queira que alguém lhe julgue pelos seus erros. Ele está sendo esmagado pela culpa de tudo que aconteceu, e pelo medo do que irá acontecer. Também há a possibilidade de essa frase também servir para o Eren, mas teremos que esperar os acontecimentos dos próximos capítulos antes de afirmar algo assim!

A frase de Berthold que também serve para a situação atual de Reiner e Eren.

Reiner não consegue acreditar que Eren realmente esteja ali, e fica basicamente em estado de choque.  Eren deixa claro que se Reiner não obedecê-lo, irá acarretar em graves consequências, pois ele escolheu um lugar abaixo de um prédio residencial, onde moram pessoas comuns, que estão assistindo o festival, e Eren demonstra que não hesitará em destruir tudo. Ele ainda corta a sua mão antes da chegada de Reiner e Falco, para assim ser capaz de se transformar a qualquer momento e que Reiner não tem como impedir isso. Sem outra escolha aparente, Reiner obedece Eren, se sentando para ouvir o que ele tem a dizer e falando para Falco permanecer no recinto.

Eren fez um corte em sua mão para mostrar a Reiner que ele não tem como impedi-lo.

A partir daí temos uma mudança de cena para os bastidores do festival, onde Willy está claramente nervoso enquanto se prepara para a sua apresentação. Ele acaba recebendo a visita de Kiyomi Azumabito, a representante do Clã do Leste que teve destaque no capítulo 98 por ajudar Udo. Ela parabeniza Willy pelo que está prestes a fazer, e informa que ele é uma pessoa bastante corajosa, e que deseja que ele consiga cumprir com seu dever em segurança. Depois desse encontro, ela e os seus guarda-costas acabam se retirando do evento, não ficando para ver o espetáculo principal, coisa que também pode levantar bastante suspeita. Kiyomi sabe o tipo de tratamento que os eldianos recebem em Marley, e deve imaginar que o conteúdo da peça deve ser relacionado a melhorar a imagem dos eldianos. Também é uma possibilidade que ela saiba o que vai acontecer no festival, e não faça questão de ficar para assistir a confusão.

Kiyomi não fica para assistir o festival, e seu comportamento é bastante suspeito.

A partir daí temos uma mudança de cena para a Karina, mãe do Reiner, e o pai da Annie. Os dois tem locais privilegiados para assistir o festival, graças a contribuição de seus filhos para a nação. Por meio deles também descobrimos que o pai de Berthold acabou falecendo, e que teve cuidados de Marley durante toda a sua vida, e que ele teve orgulho do filho até o fim. O pai da Annie também tem dificuldade de lidar com a possibilidade de a filha estar morta, e diz que ela com certeza irá retornar para casa.  Um detalhe interessante é que ele usa uma bengala, e no Spin off Lost Girls ele acaba com um problema na perna depois de Annie chutá-lo sem parar, o que é um indício do Isayama tentando fazer o spin off ser canon.

O pai da Annie continua aguardando o retorno de sua filha.

Ainda antes do festival começar, temos uma visão dos oficiais de Marley.  Toda a elite da marinha e exército marliano se encontram no local, além de repórteres e representantes do mundo inteiro. O que quer que aconteça nessa noite com certeza irá ser espalhado para todo o mundo.  Também fica registrado que Magath está como responsável pela segurança, o que deve ser de acordo com o plano que ele tem com Willy. Logo antes do começo da apresentação, um oficial misterioso ordena que Pieck, Porco e Zeke o acompanhem.

Os guerreiros são convocados a ir a outro local antes do início do festival.

De volta a Reiner e Eren, o primeiro ainda parece estar tendo dificuldade para conseguir elaborar suas frases e pensamento. Reiner pergunta o que Eren veio fazer ali, que ele responde com “o mesmo que você”. Essa frase pode ser uma referência a uma frase de um dos flashbacks de Reiner, aonde Shadis pergunta o que eles vieram fazer ali e Reiner responde “salvar a humanidade”, mas também pode ser uma referência ao ato que Reiner foi fazer em Paradis, quebrar as muralhas e exterminar a população. Teremos que esperar para ver o desenrolar dos próximos acontecimentos para ter certeza do que Eren queria falar!

Cena final do capítulo 96, aonde Reiner afirma que está ali para salvar a humanidade.

Reiner nitidamente pensa que Eren está se referindo a vir matar a população, e entra em desespero.  Eren continua a atormentá-lo, falando que ele também não tem escolha. Ele parece estar bem mais sombrio agora. Sua frieza e a forma com que ele se porta mostram claramente que ele aprendeu a controlar suas emoções – mas por outro lado, não conseguimos ver se ele também teve uma mudança em sua ideologia e crenças básicas, e se ele ainda almeja a vingança.

Reiner começa a entrar em desespero.

A apresentação principal do festival começa, e Willy começa a contar a história que todos conhecem.  Na versão conhecida, o império Eldiano usou os poderes de titãs para governar o mundo. É estimado que eles mataram um número de pessoas 3 vezes maior que a população mundial atual, e massacraram um número absurdo de povos e culturas.  Quando eles alcançaram o topo do poder, e não tinham mais inimigos, as 8 famílias detentoras dos poderes titãs começaram a brigar entre si, e assim começou a Grande Guerra Titã. Até esse ponto já podemos considerar consenso do que pode ser considerado verdade, mas a partir daí os fatos contados para a população marliana e o resto do mundo são diferentes. Na versão conhecida, o herói Helos viu a briga entre os clãs como uma oportunidade de derrubar o império eldiano, conseguindo uma aliança com a família Tybur e fazendo o rei Fritz se retirar para Paradis. Willy também fala que segundo essa teoria a humanidade está viva por pura sorte do destino, e que eles falharam em sua missão de acabar com a ameaça de Paradis, na qual enviaram 4 detentores de titãs para a ilha e apenas o portador do Titã Encouraçado foi capaz de retornar em segurança. Como eles já haviam mencionado no começo do arco, os 32 navios enviados a Paradis para observar o que estava acontecendo na ilha também sumiram sem deixar vestígios.  A medida que Willy vai contando a história, Eren ainda enfrenta Reiner, questionando se esse era o motivo pelo qual eles fizeram aquilo às Muralhas, e fala como até hoje eles na verdade não sabem de nada.

Representação da Grande Guerra Titã – os 8 clãs brigam por poder.

Na versão conhecida da historia, Helos e a família Tybur foram os responsáveis por salvar Marley.

Temos outro intervalo na cena para mostrar acontecimentos paralelos.  O foco em Magath e ele reforçando que deve ser alertado de qualquer acontecimento fora do comum pode sugerir que ele sabe que algo está para acontecer. Provavelmente isso deve fazer parte do plano de Willy, e isso seria outra razão para explicar o porquê de ele estar tão nervoso para essa apresentação.

Magath talvez esteja esperando que algo aconteça.

Enquanto isso, o misterioso soldado continua escoltando Pieck, Porco e Zeke. Ele ordena que Zeke se separe dos outros, e pela primeira vez vimos alguém chamar Zeke pelo seu sobrenome, Yeager.

Talvez alarmada por esse detalhe, Pieck começa a suspeitar mais do soldado.  Ela comenta que já o viu em algum lugar, mas o soldado tenta logo encerrar o assunto. Porco continua a não ser muito perceptivo, e não repara em nada. No caminho para o seu destino misterioso, Pieck encontra com membros do seu esquadrão Panzer, que provavelmente são as pessoas que ficam nos tanques nas costas do Titã Cargueiro no campo de batalha. Pieck para e conversa animadamente com eles, coisa que eles relatam que não é um comportamento normal dela, então Pieck provavelmente estava tentando passar alguma mensagem ou deixar rastros de onde eles passaram, mas sem levantar suspeitas do soldado. Outro detalhe interessante da unidade Panzer é que eles não usam as braçadeiras dos eldianos, então devem se tratar de soldados marlianos!

O comportamento de Pieck não é habitual, ela também parece estar suspeitando de algo.

Chegando a misteriosa sala, as suspeitas de Pieck parecem ter se confirmado. Os dois caem em uma armadilha, que parece ser uma espécie de túnel, e são levados para outro local. Além disso podemos ter uma visão um pouco melhor do rosto do soldado, que tem um formato de rosto que pode lembrar o de Connie.

Uma visão mais nítida do rosto do soldado – seria ele Connie?

De volta ao porão, Falco começa a se perguntar sobre o que está realmente acontecendo a sua frente. Ele não entende por que Reiner está tão assustado, já que teoricamente Eren é um velho amigo. Só a partir daí o garoto começa a levantar a possibilidade de Eren ter vindo de Paradis, e também começa a ficar apavorado. Tenho muita curiosidade de saber como Falco irá reagir a ideia de ter ajudado o adversário por mais de um mês, ainda mais se ocorrerem mortes de pessoas queridas a ele até o fim do festival.

Momento em que Falco percebe a besteira que fez.

No palco, Willy finalmente começa a contar a “verdade” para todos, verdades que foram passadas na sua família juntamente com o poder do Titã Martelo de Guerra. Ele admite que o verdadeiro responsável por acabar com a Grande Guerra Titã na verdade foi o 145º Rei, Karl Fritz. Mesmo antes de herdar os poderes do Titã Original, Karl Fritz já lamentava todos os horrores causados pelo império eldiano a outros povos, e especialmente o fato de que mesmo assim os eldianos continuavam a guerrear entre si em busca de mais poder. Quando finalmente herdou seu titã, ele conspirou com a família Tybur, para que juntos eles pudessem finalmente pôr um fim nesse histórico de guerras.  Eles encontraram um marliano que interpretou o papel de herói salvador da nação, que foi Helos, e resolveram dar a ele crédito pelo fim da guerra. Enquanto isso, os eldianos continuaram a lutar entre si, e Karl Fritz levou o maior número de eldianos possível para dentro das muralhas, deixando a ameaça de que ele destruiria o mundo caso alguém interrompesse a sua paz.

Mas essa não era a verdadeira intenção de Karl Fritz. Assombrado pelas memórias de seus 144 antecessores, e esmagado pelo peso da culpa que carregava, ele decidiu fazer um juramento de renúncia a guerra, como forma de se assegurar que seus descendentes seguissem os seus ideias. Por causa disso, nenhum rei das muralhas tentou atacar o restante do mundo até os dias atuais. Isso segue a ideia do que Uri e Frieda falavam quando ainda possuíam o poder do Primordial, de que eles construíram aquele paraíso, para a sua população cheia de pecadores, e que infelizmente os tempos de paz já estavam chegando ao fim. O objetivo do Rei Fritz era paz, e ele iria aceitar sua punição da forma que fosse preciso, mesmo que isso acarretasse no extermínio dos eldianos, que em sua opinião nunca deviam ter existido.  Em troca disso, ele queria aproveitar a paz dentro das muralhas pelo tempo que fosse possível.

Karl Fritz faz um juramento de paz, e todos os seus herdeiros da família Fritz teriam que segui-lo.

 A história contada por Willy tem muita lógica e explica vários pontos que ficaram em aberto, mas também levanta outras dúvidas. Por que a família Tybur foi a escolhida pelo rei Fritz? Por que todas as outras perderam a posse de seus titãs, e foram entregues para o exército marliano? Um dos motivos dos Tybur e dos Fritz serem capazes de se lembrar de todos esses acontecimentos deve também estar relacionado ao fato de que esses titãs nunca saíram de suas famílias, já que já foi afirmado pela Gabi que os membros de uma mesma família têm mais chances de herdar as memórias de portadores anteriores. Entregando os outros titãs para o exército marliano, estava certo de que os titãs não herdariam todas as suas memórias, e teriam que acreditar naquilo que era lhes dito pela família Tybur e pelos outros governantes de Marley.  A família Tybur também parece sempre ter manipulado as informações para que eles pudessem garantir sua segurança.

E isso também aparece agora, já que as pessoas começam a se perguntar o porquê de só estarem descobrindo tudo isso agora, e por que eles devem temer Paradis se o rei não pretende atacá-los. Willy então explica que ocorreu uma revolução em Paradis, que fez com que a família Fritz perdesse os poderes do Titã Primordial, e que agora existe um inimigo que possui o Titã de Ataque e ameaça acabar com a paz de todo o mundo. Seu nome é Eren Yeager.

Colocar toda a culpa em Eren, fazendo ele ser um inimigo em comum que todos têm que derrotar, é um plano simplista, mas que deve ser bastante eficaz. Se feito direito, o sacrifício de Eren pode trazer a paz para os eldianos por mais alguns anos, até a próxima crise chegar, já que nenhuma solução é definitiva. Esse plano funcionaria bem caso Eren estivesse disposto a se sacrificar por um bem maior, o que não parece ser o caso, pelo menos neste momento.  É difícil prever quem são os aliados de cada um, as coisas ainda estão bem misteriosas, mas vamos analisar o que sabemos até agora!

Como discutido no último capítulo, Zeke parece estar agindo como agente duplo. Ele parece ter contato com o Eren, mas ao mesmo tempo deve estar informando Willy e Magath dos acontecimentos, e talvez esse seja um dos motivos pelos quais eles estão tão apreensivos com o festival.  Nos capítulos do começo desse arco nós pudemos ver Zeke falando que a única forma de conseguir salvar os eldianos seria conseguindo pôr as mãos na Coordenada, e que eles precisariam da família Tybur para ajudá-los a executar um plano para que isso pudesse ser realizado.

Um dos maiores mistérios atuais do mangá são as verdadeiras intenções de Zeke.

Willy Tybur também parece ver que sua família e seu status estão ameaçados, já que se Marley ruir eles devem afundar junto. Por isso eles decidem se aliar a eles, para assim conseguir a Coordenada. Ele também pretende fazer de Magath um novo Helos, servindo de herói da nação. Magath por sua vez está cansado de ver a forma que as coisas funcionam em seu país, acha que o sistema do exército da forma que se encontra vai causar a sua ruína, e acredita que eles devem depender menos de eldianos e aprender a lutar pelo seu próprio país.

Ainda não são claras as intenções de Eren por trás da ideia de “salvar a humanidade”. Há a possibilidade de que ele esteja usando a antiga linha de contatos do Kruger para conseguir se infiltrar em Marley e de ser capaz de elaborar o que quer que esteja pensando. Como outra curiosidade, no capítulo 87, quando Grisha está sendo torturado, os torturadores comentam algumas outras coisas que o Coruja estava tentando fazer, dentre elas estava a de entrar em contato com o inimigo de Marley ao Leste. Pode ser que Eren tenha executando esse plano, e que esses “inimigos de Marley ao leste” sejam as pessoas do país de Hizuru, e por isso a atitude estranha de Kiyomi sobre o festival.

Seria Jean a pessoa fantasiada de Helos?

Se Jean e Connie realmente estiverem infiltrados em Marley, é difícil de acreditar que tenham conseguido se infiltrar tanto sem o conhecimento de ninguém. Magath já falou sobre a casa estar invadida por ratos, então talvez ele já tivesse conhecimento disso, já que esse plano de Paradis também deve ter levado alguns anos para ser executado. Pieck e Porco foram afastados dos outros para serem protegidos, afastados da batalha ou para ter seus poderes roubados? Resta esperar o próximo capítulo para finalmente descobrir os aliados de cada personagem, e qual o restante do plano de Willy! Se realmente ocorrer um ataque ao festival, será bem difícil limpar o nome dos eldianos de Paradis, e eles terão que mostrar que realmente estão no todo do poder para conseguir algum tipo de paz. Será que Eren será capaz de também matar pessoas inocentes, se tornando também um “vilão”, que ele tanto abomina? Os habitantes do gueto não têm mais culpa do que aconteceu a Paradis do que Eren, sua mãe e os outros tem sobre o que aconteceu ao restante do mundo. Todos estão pagando por erros e decisões cometidas por pessoas em um passado distante, ou pessoas que estão em uma linha de poder bem acima da sua. Será que algo irá ser capaz de quebrar esse ciclo de guerras fermentadas por um desejo de poder e vingança? Espero que o capítulo 100 nos dê algumas respostas.


Gostaram do review? Alguma crítica ou sugestão? Pode comentar ou nos mandar por mensagem! Quer acompanhar nossos reviews e teorias? Curta nossa página: https://www.facebook.com/otakunoemaki/.

Comments

comments