[Review] Kingdom – Mouten Vs Kisui (Capítulos 519 a 521)

A batalha entre Riboku e Ousen já começou. O Ousen está contrariando qualquer sentido de coerência para poder superar a desvantagem numérica. Enquanto isso, o Riboku parece só reagir. Será que ele ainda vai tomar o controle da batalha?

Por enquanto, só quero dizer que todas as peças do Exódia já foram reunidas. Ousen é a cabeça, Ouhon e Mouten são os braços e Shin e Kai, as pernas. Eu sei que o Riboku vai trazer várias surpresas e fazer muitas reviravoltas, mas, pra mim, essa disposição já garante a vitória do Ousen. Insisto na comparação com o Exódia justamente porque, no Yu-Gi-Oh, quando você junta todas as cinco cartas do Exódia, você automaticamente vence o duelo. Então o que quer que aconteça pela frente não vai mudar o final. Mas é um baita entretenimento para nós, como por exemplo as burradas do Kisui e do Batei. Então vamos a isso.

Em primeiro lugar, já quero logo dizer que o Kisui foi muito burro e eu fui junto com ele. Quando as últimas tropas do Mouten chegaram eu imediatamente pensei: “agora é só mandar todos os 30 mil e acabou”. Mas o Kisui seguiu meu conselho por conta própria. Não me responsabilizo pelos fios de cabelo que ele perder. (Ele vai sair muito bem dessa se perder só fios de cabelo.)

O cabelo não!

Voltando rapidinho à disposição das tropas, não foi só o Ousen quem causou estranheza. Mas é estranho que os caras tenham estranhado a organização do Riboku. Ela é tão convencional. A pergunta que fica, então, é a seguinte: o que exatamente eles estranharam? Acho que isso está muito além da questão numérica. O primeiro detalhe que me saltou aos olhos foi a distância do flanco esquerdo de Qin do restante do exército. O flanco direito de Zhao também está bastante afastado. Considerando que Riboku e Ousen montaram suas disposições sem conhecer a do outro, isso por si só já é um fato curioso. É claro que o Riboku poderia ter mandado o Kisui se afastar mais para ficar de frente para o flanco esquerdo de Qin depois que os viram, mas a notícia sobre a quantidade de soldados nessa ala dos inimigos chegou para o Riboku só depois que suas tropas já estavam posicionadas.

Fora isso, temos o flanco direito de ambos exércitos mais adiantado, principalmente o de Qin. E, por fim, a disposição dos generais de Zhao. Será que a estranheza do pessoal de Zhao se deve a isso? Ainda não sabemos nada sobre quase metade dos comandantes do loiro e o flanco esquerdo deles é o que guarda mais surpresas. Talvez por isso a batalha tenha começado pelo outro lado, já que sobre Kisui e Batei sabe-se muito.

Pensamento do Riboku nessa hora: “cês são tudo uns otário.”

A primeira surpresa do Riboku pode vir justamente da forma como posicionou seu exército, mas eu não quero ficar especulando sobre isso. A cena da vez é a batalha do Mouten contra o Kisui. O primeiro é inteligente, o segundo não é burro, mas está se mostrando apressado demais. Isso me deixou um tanto intrigado. Por que ele tem tanta pressa em acabar com 5 mil inimigos? Seria para mostrar resultado para o Riboku? Seria para avançar para o exército central de Qin e pegar o Ousen que está na linha de frente? Ou seria apenas porque ele acha humilhante não acabar logo com um exército tão pequeno em comparação com o que ele comanda?

Aí meu kami-sama, tem 2.500 soldados atacando meus 30.000!!!

Em Kokuyou o Kisui se mostrou um cara inteligente. Foi ideia dele esconder a morte do Keisha para que pudessem continuar combatendo o Kanki. (Mas também foi ele quem estragou tudo.) Agora ele marcha para o que obviamente está envolto em armadilhas e acha que pode resolver tudo com atitudes impulsivas? Engraçado que ele estava sendo cauteloso. Parou e mandou uma unidade dar uma espiada. Mas foi só ver que metade do inimigo havia desaparecido para ele começar a perder a linha. Decepcionante.

E essa cara safadão?

A tática do Mouten é muito bacana, mas eu não vejo como ela poderia dar conta dos 30 mil do Kisui. E este, por sua vez, está parecendo que vai para a guerra querendo que ninguém morra. Sim, o Mouten em pouco tempo conseguiu derrubar quase mil da sua cavalaria e mais muitos da infantaria, só que isso não representa nem 10% do seu exército. E vamos combinar ainda que ele só perdeu tudo isso de cavalaria porque deixou os caras perseguirem o Mouten sabendo que aqueles não eram todos os 5 mil.

Se o exército dele é tão bom e rápido em mudar de formação, por que não assumir posições defensivas voltadas para todos os lados e só esperar? Ele deveria ter engolido o primeiro ataque e agido com calma. “Ok, abriram um buraquinho ali no flanco direito e fugiram. Agora a gente se reorganiza e espera. Eles são só 5 mil e não terão fôlego para deitar 30 mil sozinhos. Opa!” E nesta hora ele perceberia que, muito provavelmente, o Ousen faria algum movimento para auxiliar o Mouten. Mas, em vez de separar 10 a 15 mil para enfrentar o Mouten e manter o restante na reserva, pronto para qualquer coisa, ele mandou os 30 mil virarem e aí deixou o Makou fazer strike.

Esse monstrão parece ser muito sádico

Isso sem falar que o Batei também está dando um belo exemplo de como ser um terrível comandante militar. Esquentadinho, foi pra cima e agora pode morrer bem no início da batalha. Eu tenho sérias dúvidas quanto a isso. Não sei se o Mouten dá conta de um cara desses. Ele me parece mais um inimigo adequado para o Shin do que para o Mouten. E a página final do capítulo 517 sugeria que os inimigos da UHS seriam os homens de Rigan. Entretanto, como o Makou já saiu do exército central para lutar no flanco esquerdo, o Shin não deve sair de onde está. Sendo assim, ele só poderá enfrentar o Batei se este sobreviver de algum modo. Acho que o próximo movimento vai ser do Riboku e este sim pode dar um jeito na bagunça que o Kisui e o Batei armaram.

O machado é mais um elemento que dá a ele um ar de vilão. É “quase” uma foice.

Por ora, eu curti muito o jeito como o Batei foi colocado como antagonista. Ele apareceu nesse capítulo como um monstrão bravão e isso foi muito legal. Por causa disso, eu espero que ele dure mais alguns capítulos ainda, pelo menos. Mas, pensando agora, talvez esta chegada dele como antagonista, quase um vilão, seja o que confirma que ele será assassinado pelo Mouten.

Com esses traços poderia ser um vilão da Marvel. Me lembrou um pouco aqueles robôs que caçam mutantes.

Vi gente comentando que o Mouten vai bater as botas nessa batalha. Falam isso desde o capítulo 519. Porém, acho necessário lembrar o que o Sei disse para os três líderes das unidades independentes no momento em que a estratégia foi apresentada para eles. Essa é a campanha para eles conseguirem as conquistas que os elevarão ao posto de generais. Então é claro que o Mouten não vai morrer nem nesta batalha nem neste arco. Ele vai, isso sim, dar um jeito de superar esse monstro que parece ser demais para ele.

Note também que, como foi dito, ele já está no nível de um grande general. Esses comentários não foram à toa. Além disso, eu notei como o Mouten aparenta ser/estar mais maduro nestes últimos dois capítulos. Pode ser só impressão minha, mas acho que o Hara fez de propósito. Os traços do Mouten ainda são de um jovem, porém com um claro semblante maduro. Eu senti que isso o coloca, definitivamente, no mesmo nível dos grandes generais. É algo que não nega a pouca idade dele, mas faz com que isso seja irrelevante.

A falta de tempo das últimas semanas me fez atrasar bastante os reviews e agora me faz encerrar este sem comentar muito do que ainda poderia ser comentado. Só quero, por fim, lembrar que a desvantagem numérica de Qin ainda está longe de desaparecer, mas o posicionamento do exército central deles agora começa a fazer sentido. Por se estender muito e dificultar que os batedores de Zhao estimem sua quantidade total, ele também serve para ocultar os movimentos de algum destacamento. Por isso, a saída do Makou, que estava no meio, entre o Ousen e a UHS, provavelmente nem foi notada. Além disso, os batedores de Zhao ainda terão alguma dificuldade para estimar quantos ficaram, e isso deve atrasar qualquer reação do Riboku que mire o centro de Qin. Infelizmente para o loiro, na guerra tempo é morte. Alguém ainda duvida que o Exódia vai obliterar tudo?

A serenidade no olhar de quem chegou para obliterar.

Comments

comments

Publicado em Kingdom, Review por Ityuli. Marque Link Permanente.

Sobre Ityuli

Psicólogo, negro e cabeludo, mestrando em educação e saúde pela UNIFESP - Guarulhos. Me interesso pela sociedade e seu funcionamento. Por causa disso, estou sempre lendo os mangás com olhar crítico e enxergando nosso mundo atual nas histórias fantasiosas de mundos alternativos.